sexta-feira, 19 de abril de 2019

Boquete no desconhecido que pediu água

Oi, gente, tudo certo? Eu sou Pedro, tenho 25 anos, Tenho 1,77, 65 kgs .
Em um desses dias, sem que eu estava com um fogo particularmente alto, enquanto eu estava na rua, passou um moço de bicicleta pela frente do portão.  alto, entre 30 e 35 anos. Ele, cujo nome nunca soube, para, dá boa noite e pede um pouco de água. Entro para buscar, mas, como a casa fica um pouco distante do portão, resolvo convidar o cara para vir comigo pegar. Apesar de estar com um short super curto que mostrava minhas pernas que são, modéstia a parte, bem gostosinhas, não maldei de imediato.
Já na parte de dentro, em frente à minha casa (onde morava, era uma pequena vila com 5 casas), enquanto estou pegando a água, vejo pela janela que ele tirou a camisa e admirava a vista que eu tinha.
Ele: - Nunca imaginei que aqui tinha tanto espaço.
Eu: - Pois é, As pessoas geralmente ficam surpresas mesmo.
Engatamos em uma rápida conversa. Aproveitei que ele tinha entrado e perguntei se ele curtia fumar 1. Ele perguntou se eu tinha e eu assenti. Bolei um beck e começamos a fumar. Meu pau, por baixo do short, já estava duro feito pedra. Ele me contou que era aniversário dele e que tinha ido ao bar no bairro do lado para beber com uns amigos. Então, ele pega no pau por cima da bermuda tactel que estava vestido, falando:
- Tava tentando me divertir ali, mas acho que bebi demais. Várias amigas tentaram me animar e nem rolou.
Fiquei curioso e comecei a incitar ele:
- Mas já tá assim difícil subir?
Ele ri e fala:
- Rapaz, nem tá. Às vezes, como uns caras também e fica duro como pedra.
- Então você come caras também?
- É sim. E por que você tá assim?
- Assim como?
- Excitado.
Ao falar isso, ele pega em meu pau, o coloca para fora e começa a punhetar. Ele bota o pau meia-bomba para fora e diz:
- Rapaz, não garanto que vá subir, mas vai aí.
 Quando peguei achei que estivesse dura pelo tamanho e grossura , mas ao pegar percebi que ainda estava crescendo. O pau parecia ser bem grande e grosso, desde já. Ele dá uma risada e ordena:
- Chupa aí, viadinho.
Comecei a fazer o melhor boquete que eu consegui, pois era realmente bem grande e grossa aquela
vara e mal cabia em minha boca. Para minha alegria, sentia o pau endurecer em minha boca enquanto ele continua falando:
- Vai chupar bastante essa rola, vai? Vai virar minha putinha, vai? Vai me dar bastante esse cu, hein?
Então, ele começou a foder minha boca como se fosse uma boceta enquanto falava todas essas coisas. O tesão era tanto que eu estava prestes a gozar sem nem encostar em meu pau. Depois de 5 ou 10 minutos, ele geme mais forte enquanto o seu pau dava espasmos quase em minha garganta.
Rapidamente, quando acabo de limpar seu pau, ele coloca suas roupas e brinca:
- Quem diria que eu queria água e ainda dei uma gozada. Parabéns, moleque. Muitas tentaram, mas só você conseguiu.
Dei uma risada e o acompanhei até a porta.

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Montei no pau do Montador de Móveis

Há alguns meses comprei um novo guarda-roupas e logo depois recebi as caixas para que ele fosse montado. Fui informado de que em dois dias o montador viria efetuar a montagem das peças.

Já no dia seguinte acordei cedo com o telefone tocando. Era o montador pedindo referências para chegar à minha casa. Não demorou nem 15 minutos e a campainha tocou.

Quando abri a porta que dava para a varanda, vi um moreno lindo, corpo másculo, de camiseta regata preta, calça jeans não muito apertada, mas que mostrava o porte físico avantajado. Usava um cavanhaque muito bem desenhado que o deixava ainda mais gostoso.

Pedi que ele entrasse, mas antes ele pegou uma bolsa de ferramentas na garupa da moto. Ele me cumprimentou com um aperto de mão e deu um bom dia tímido. O contato com aquele macho gostoso me deixou trêmulo.

Minha mãe já estava de saída pro trabalho, então logo ficamos só nós dois. Ofereci um café, que ele tomou enquanto me perguntava onde estavam as caixas com o móvel a ser montado.

Levei-o até meu quarto e mostrei em qual parede gostaria que o guarda-roupas ficasse. Liguei o computador e entrei no  skype com o perfil que utilizo, com a foto do meu bumbum.

Ele trabalhava na montagem do móvel, mas percebi que às vezes olhava para a tela do micro.

Resolvi esquentar a coisa e ver qual seria a reação dele.  Então abri uma página de site gay e saí do quarto dizendo que iria ao banheiro e deixei o montador sozinho nele.

Voltei sem fazer barulho para ver se ele estava reagindo. Para minha surpresa, ao entrar no quarto aquele deus negro estava em pé ao lado do computador passando a mão no pau, que já estava estourando dentro da calça.

Quando ele percebeu que eu estava no quarto, deu uma risadinha e disse que não aguentou a curiosidade e estava vendo o vídeo que estava rolando no computador.

Não perdi tempo. Cheguei perto já passando a mão por cima do pau dele e disse:

– Melhor que ficar só olhando é fazer igual.

O morenão gostoso se mostrou dono da situação. Tirou de dentro da calça um pauzão grosso e duro e falou:

– Então vem aqui e cai de boca, seu viadinho. Logo que eu cheguei aqui já percebi que o que você queria mesmo era levar rola.

Fiquei de joelhos no meio das pernas daquele macho e passei a chupar com gosto aquele mastro com cheiro de homem.

Puxei-o logo para a cama  e tirei completamente a sua roupa. Lambi todo aquele corpo. Quando estava subindo para lamber seu peitoral, fui surpreendido pelo machão que puxou minha cabeça e me tascou um beijo de língua bem molhado.

O morenão montador me virou de costas na cama, arrancou minha roupa, ficou de joelhos atrás de mim e passou a dar tapas na minha bunda. Aquilo me deixava cada vez mais louco. Passei a instigá-lo falando:

– Vai, macho gostoso, me fode, vai!

Ele começou a esfregar o pau na minha bundinha e depois caiu de boca, chupando e lambendo minha bundinha. Às vezes ele dava uma mordidinha, às vezes uma chupada forte. Eu sentia sua língua tocando meu cuzinho e deixando-o todo melado. Aquilo me levou à loucura e eu estava cada vez mais adorando aquele macho alfa.

Ele encostou a cabeça do pau no meu cuzinho, que já estava todo meladinho e senti que ele forçava para me invadir. Eu fiquei louco de tesão quando senti aquele mastro deslizando para dentro de mim e nem senti dor.

Ele passou a foder com força e falava:

– Toma, viadinho, não era isso que você queria? Uma rola de macho pra apagar seu fogo?

Fodemos por cerca de uns 10 minutos, ele socando com força. Então ele deitou sobre mim com todo o seu peso e falou no meu ouvido que queria gozar.

Falei que ele poderia gozar, mas ele disse que queria que eu tomasse seu leitinho.

Ele levantou e ficou de pé na cama. Fiquei de joelhos entre suas pernas e ele passou a se masturbar. Logo soltou jatos de porra que lavaram todo o meu rosto. Ver aquele macho moreno e forte gemendo e gozando me dava um puta tesão.

Fui me limpar e ele me seguiu, pedindo mais um café.

Ao voltar para montar o guarda-roupas, o montador percebeu que uma das caixas tinha vindo errada e que não seria possível concluir a montagem. Ele deveria levar a caixa errada para trazer a correta no dia seguinte.

Ao me despedir dei um sorriso e disse que estava esperando ansioso pela sua volta. Ele sorriu e foi embora.

domingo, 26 de agosto de 2018

Sexo com o vendedor de roupas do facebook

Eae galera tranquilidade,bom esse conto que quero compartilhar com vocês, aconteceu neste ano mesmo mês de março,quando eu entrei pelos grupos de vendas do Facebook e lá encontrei um anúncio de uma moça que estava vendendo roupas bem bonitas com um preço ótimo,então logo adicionei ela no face , peguei seu whats e pedi para ela para poder ver as roupas ,ela me pediu meu endereço,e me perguntou um dia e horário que eu estaria por casa,então marquei com ela numa terça minha folga,ela me disse que ela apenas vendia quem fazia entrega era o seu marido ,eu então cresci o olho e fiquei cheio de desejos hahaha,sei lá eu nunca tinha passado nada disso pela mente ,até então queria roupas que ela vendia mas como ela me falou que seu marido q iria levar para mim poder olhar eu fiquei doidão (risos).Bem chegou terça o maridao dela veio até minha casa ,logo que chegou o carro eu já estava bem arrumado tomei um banho bem cheirosinho, coloquei um calção preto bem colado nas coxas,fiquei sem cueca bem avontade,quando ele chegou fui abrir portão para ele ,pessoal aqui em casa estavam todos trabalhando apenas eu de dono dá casa ,bom ele entrou cumprimentei ele,falei para entrar sentar no sofá,então ele pegou as duas sacolas cheias de roupas ,foi tirando para eu olhar, e o cara era um coroa grisalho,barba bem baixa grisalha,uns pernas de dar inveja,1,70 e poucos de altura,então fiquei olhando as roupas e de pau duro mais na minha bem machinho, conversando sobre clima ,sobre as vendas dele,então eu falei a ele que iria fazer um café bem rápido para nós tomar enquanto eu olhava,ele no começo disse que estava com pressa,tinha que ir a outras casas levar as roupas mais insiti e falei q iria fazer bem rápido,então levantei de propósito com pau duro sem cueca e ele notou mais não falou nada ,fui na cozinha ,quando voltei vi q ele olhava para porta ,para ver se tinha mais alguém dentro de casa dormindo e tal porque eram 8 dá manhã ,daí me perguntou família tão dormindo ainda?Eu falei não ,já foram tudo pro serviço,só estou eu agora ,então ele ficou mais calmo eu notei,fui Olhando roupas quando ele puxou um assunto me dizendo que ele e sua esposa vendiam cuecas tbm quando eu quisesse comprar só falar com eles,daí me fiz de bobo e falei poxa tbm to precisando de cuecas, perguntei quanto custava,e se era malha boas,então do nada ele levantou
estava com uma calça jeans clara bem justa e sapato marron com uma camisa cinza social,como se fosse normal ele abriu zíper baixou calça até um pouco abaixo das bolas e mostrou cueca e me disse é igual a essas são boas e bem bonitas olha,então quando olhei,ele tava com cacete duro mano duro mesmo marcado na cueca amarela,porra tava de lado marcado e na ponta dá cabeça do pau melado já deu pra ver,me fiz de difícil e falei que era bonita cueca,então ele me olhando com uma cara de safado cachorro,falou pra mim que era confortável que o pau dele nem ficava apertado e tirou o pau pra fora , porra não resisti cai chupando ele mano não deu pra resisti mamei demais ele ,as bolas,o pau,as coxas ,então meu cuzinho tava piscando ,pedi pra ele rola no meu rabinho,ele me disse que me daria rola no rabo bem gostoso, colocou camisinha e chupo meu cuzinho delirando dizendo que era primeira vez q ia comer um cu de macho mais que sempre quis isso ,falou que era crente por isso nunca fez aquilo , chupava com vontade como se fosse acabar o mundo e quisesse sentir o gosto de um cuzinho,lambia,mamava meu cuzinho batendo uma falando só putaria,foi quando ele me disse deixa eu meter nesse cuzinho,não hesitei e abri bem bundinha quando ele deu uma socada de leve pedi pra parar um pouco ele me falou que não tinha como que tava já atrasado e sem comer meu cu não ia embora,então meteu ,comeu se lambuzou,fez eu sentar no colo dele,quando estava quase gozando ,mandou eu ficar de joelhos e encheu minha cara de porra quente ,pow meu o cara antes de sair pediu meu whats e disse que queria vir mais vezes trazer roupas pra mim ver ,nessa brincadeira eu dei mais umas 5 vezes pra ele ,todo social,macho , grisalho,mais amava mamar meu cuzinho, ele chupava com vontade, desejo,foi gostoso , se é verdade dele que ele nunca havia comido cu de macho eu tenho certeza que ele vai comer muitos ainda depois do meu kkkk abraços aí galera

domingo, 12 de agosto de 2018

Dogging: o prazer do sexo em público

Uma prática erótica que começou na década de 1970, na Inglaterra, está se consolidando no Brasil. O “dogging” é um misto de voyeurismo e swing e se baseia no prazer do sexo alcançado com mais intensidade devido ao fato de desconhecidos estarem olhando tudo de muito perto. O nome traz diferentes abordagens, seja pelo fato de ser como levar o cachorro para passear e observar tudo ou mesmo pela similaridade dos cães de rua, que acasalam na hora e local que querem.

As relações acontecem, geralmente, em lugares públicos um tanto ermos, com pouca iluminação, abandonados e sempre tarde da noite. Com a internet, as pessoas interessadas nesse tipo de relação conseguem se organizar através de fóruns e até mesmo de sites para que os encontros sejam marcados.

Pioneira do “dogging”, a Inglaterra tem até uma espécie de federação, o Dogging After Dark, que dá informações, promove debates e até indica mais de 5.000 lugares para transar sob as diretrizes da prática. Ao acessar o site da DAD (www.dogging-afterdark.co.uk), fica claro de cara que o barato é se exibir. Já na página inicial, o internauta se depara com diversas fotos de “doggers”, como são conhecidos, fazendo sexo em parques e estacionamentos.

No Brasil, a moda está pegando. E como está! Grupos têm se reunido constantemente em locais como os parques , ruas com lotamentos e etc.

Tal como toda e qualquer prática sexual, o Dogging também possui regras, principalmente, por ser uma atividade ilegal. Os praticantes marcam encontros pela internet, em sites ou fóruns voltados ao tema, e escolhem o lugar. As pessoas geralmente optam por carros, pois, além de mais prático, é um espaço mais “intimo” no ambiente urbano.
As regras são simples e bem definidas:
  • Se as luzes do carros estiverem acessas, significa que as pessoas ao redor podem se aproximar e assistir;
  • Se as janelas estiverem abertas, significa que é permitido tocar no casal e vice-versa;
  • Se as portas estiverem abertas, significa que a participação no sexo é permitida.

Existem exceções, claro, mas isso vai de cada casal e dos limites que são estabelecidos entre si e os outros envolvidos.

Relato de um Leitor:

“Eu fui apenas pra ver, já que não tinha o menor interesse em transar ali, até porque isso não me atrai. Porém, fiquei curioso para ver o tesão que aquilo causa naquelas pessoas. Eu observei, assim que cheguei, no último domingo, alguns carros parados e o pessoal se aproximando. Um dos sujeitos já estava transando com uma mulher, que estava acompanhada do seu parceiro em um veículo grande, tipo uma Pajero. Ela basicamente usava a porta do carro como apoio para o ato sexual. E a cena era essa: eles transando e outros caras olhando, sendo que alguns já estavam perto, na expectativa de também participarem”, contou o produtor.

É importante lembrar que a prática do dogging fere a legislação brasileira. "Fazer sexo em lugar aberto ou exposto ao público é crime. Está definido no artigo 233 do Código Penal, chamado de ato obsceno, no capítulo que trata do ultraje público ao pudor"
os participantes que assistem ao ato também estão sujeitos a responder pelo mesmo crime, já que contribuem para a sua ocorrência. “Essas pessoas vão assistir numa posição de incentivadoras daquela prática"
A pena prevista para a condenação por ato obsceno é de detenção de três meses a um ano ou multa. Entretanto, por ser considerado um crime de menor potencial ofensivo, existem diversas possibilidades de substituição da pena, como pela prestação de serviços à comunidade, e até de suspensão do processo.

terça-feira, 10 de abril de 2018

#Relato : Voyeur por um dia


Nesse Domingo estive na sauna 171, estava bem tranquilo, apesar de que tinha bastante gente, nunca tinha visto tantas pessoas na sauna, mas enfim, quando cheguei fiquei só observando os outros caras, peguei um ducha e logo em seguida uma sauna, quando sai da sauna vi um casal numa das duchas,
se abraçavam , se beijavam e um deles ate se abaixou e pagou um boquete delicioso pro seu parceiro, aquilo me deu o maior tesão, fiquei só observando , ate que saíram da ducha , depois fui na sauna seca, subi para a sala de videos, entrei na Dark room, e depois voltei a sauna, e la
estavam os dois novamente, os dois estavam sentados em cima das toalhas exibindo aqueles pauzoes
maravilhosos, os dois eram bem grandes , me sentei em frente a eles, e começaram novamente aquele
show de boquete, enquanto ficava só observando, sem coragem pra falar com eles, apos aquele boquete maravilhoso os dois saíram novamente, me dirigi a outra sauna, fiquei pensando nos dois, que delicia que eram , os dois brancos , uma era magro, cabelos castanhos arrepiados e piroca que devia ter no minimo 20 cm, o outro era mais fortinho, cabelos castanhos também num corte bem jovem, e a piroca devia ter de 20 a 21cm , decidi subir novamente, cheguei me sentei, e fiquei olhando os videos, ate que ouvi um gemida baixa, quando olhei para trás, la estavam eles novamente, no corredor entre a
cabine e o banheiro, dessa vez o mais magro estava com aquele pauzao dentro do outro, cheguei perto, não tanto por que não queria que parassem , olhava hipnotizado pra aquele pauzao entrando e
 saindo, muito gostoso, ate que pararam, quando estavam indo embora cheguei perto deles e lhes perguntei o que curtiam, um deles virou pra mim e me disse que não curtiam sexo a 3, mas curtiam voyeur, fiquei curioso e lhes perguntei como funcionava, ele me disse que curtiam ver os caras , ou serem vistos,os dois fazendo sexo , mas não curtiam contato físico e nem sexo com outros caras, disse pra eles assim: "Ja que gostam de se exibir, por que não se exibem pra mim?", os dois olharam um para o outro e toparam, descemos e pegamos uma cabine, perto do banheiro, e da escada, chegamos na cabine, já tiraram as toalhas, os dois se beijaram , roçando aqueles pauzoes enormes um no outro, eu morrendo de tesão, o passivo começou a chupar o outro , chupava com vontade, aquela boquinha gostosa naquele pauzao me deixa louco, o passivo virou-se pra mim e disse: "se quiser por a toalha no ombro e deixar o pau pra fora, pode bater uma punheta
assistindo", não resisti e tirei meu pau pra fora, não e tao grande quanto o deles, tem uns 16cm, mas e bem grosso, o ativo levantou seu namorado e pois ele naquela "cama" que tem nas cabines, e chupo ele, o ativo chupava muito gostoso, olhava atentamente e comecei a falar putarias pra eles: "vai delicia", "isso, chupa esse pauzao", "ai que tesão" enquanto batia punheta, o ativo deitou o outro e colocou a bunda dele pro ar, e começou a chupar aquele cuzinho lisinho maravilhoso, isso me deixava louco de tesão, deixou o cuzinho dele bem molhado, passou cuspe no pauzao dele e enfiou com tudo na bundinha do
passivo que soltou um gemido de prazer muito gostoso, uma delicia os dois, fiquei observando aquele pauzao entrando e saindo, falando putarias, eles com caras de safados, estavam adorando, o passivo gemia na vara do outro, eu observava batendo punheta, o ativo disse para o passivo, "fica de quatro", e começou a foder ele de quatro, aquele pauzao entrando e saindo me deixava louco de tesão, depois disso o ativo se deitou e mandou o passivo ver por cima, o passivo cavalgava gostoso, gemia , comecei a falar pro passivo :"senta gostoso" , "vai geme muito nesse pauzao" , batia punheta observando os dois, se levantaram e o ativo metia gostoso nele em pé, cheguei a cabeça bem pertinho, não queria perder nadinha, estava muito gostoso, os dois viraram se um pro outro e começaram a se beijar, mordendo o pescoço um do outro, disse a eles que ia gozar, me virei pra parede e os dois ficaram observando enquanto gozava, depois colocamos nossas toalhas e saímos da cabine, como já estava meio tarde tive que tomar uma ducha e sair da sauna, mas fiquei pensando nos dois, e aquilo me deu muita tesão, espero vê-los novamente numa próxima vez na sauna.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

#RELATO :NO MEIO DO MATO COM DOIS DOTADOS

 hoje vou contar mais uma deliciosa experiência.domingo passado fui levar minha mãe na casa dela,depois resolvi passar no famoso matão. (um lotamento que o pessoal faz bastante catação)

Chegando lá dei algumas voltas de carro e  fiquei observando os muito caras que ali estavam estacionado...um pouco mais a frente tem umas arvores e debaixo delas os caras "descansavam" .e do outro lado tinha uma mata fechada com um caminho estreito e eu segui por ele pra ver onde chegava.


Então resolvi parar meu carro um pouco acima e fui andando e logo avisto um novinho, alto , saradinho , bem bonito, concentrado olhando o celular...observei um pouco e logo o cara meteu a mão dentro do short e tirou uma rola media mas bem grossa e começou a punhetar fiquei observando e logo ele me notou e perguntou oque eu estava olhando e eu disse que nada...mas o safado logo me chamou sacando oque eu queria..
Assim que eu me aproximei ele tirou toda a roupa e me mandou tirar tambem....logo abaixei e engoli todo aquele cacete branquelo e mega grosso e alisando seu enorme saco...depois de uns 5 minutos ele perguntou se eu me importava de chupar 2 e logico que eu disse que não...de imediato ele vestiu-se e em uns dois minutos estava de volta com um magrelo, de estatura média , bem lisinho , estava se camisa.

Quando chegou perto apertou minha bunda e disse:
VAMOS MAIS PRA LÁ PARA QUE POSSAMOS FICAR MAIS A VONTADE.
noas afastamos bastante e assim que cheguei lá eu entendi o motivo de tanto afastamento....o magrelo botou um caralho de uns 22 cm pra fora e ordenou que eu engolisse e eu prontamente obedeci aquele super macho de voz grossa...lambia,chupava e engolia toda aquela tora até engasgar enquanto o novinho dava um trato maravilhoso no meu cu com sua ligua aspera e poderosa..
Eu gemia muito tendo meu cu fudido por aquela lingua maravilhosa e minha boca por aquele mega cacete....alguns minutos depois enquanto o magrelo continuava a fuder minha boca o novinho pincela aquele cabeção no meu cuzinho e vai introduzindo devagar e depois começa a bombar e eu a gemer sentindo meu cu sendo rasgado por aquela tora....que força era aquela daquele novinho ele socava muito forte enquanto o magrelo me engasgava metendo sem parar na minha garganta.
depois de uns 10 minutos eles trocaram de lugar e eu passei a chupar o novinho enquanto o magrelo alem de meter surrava minha bunda com fortes tapas e eu gemia,grunia sendo totalmente dominado pelos dois.....algum tempo depois o magrelo tirou do meu cu e eu pensei: ELE VAI GOZAR... Ilusão minha agora é que ia começar....eles forraram suas roupas no chão o novinho deitou e o magrelo ordenou que eu sentasse numa posição bem aberta porque eu iria ser socado pelas duas de uma vez.......EU FIQUEI MUITO NERVOSO....más enfim sentei e logo em seguida veio o magrelo e socou......
FOI UMA DOR INSURPOTAVEL E EU GRITAVA E PEDIA PRA QUE FOSSEM DEVAGAR E ELES NÃO PARAVAM.....
Eles pareciam profissionais socavam os dois ao mesmo tempo e entrava tudo destruindo totalmente meu cu....nessa situação o novinho gozou inundando meu cu de porra enquanto o magrelo aproveitava o leitinho do outro jorrando e usava de lubrificante pra meter mais...
O machão ainda mandou eu ficar de quatro e socou horrores no meu cu todo arrombado depois tirou do cu e socou na minha garganta explodindo em gozo e me entalando totalmente foi tanta porra que jorrou pelo nariz....depois que melhorou meu engasgamento os dois fizeram um boquete maravilhoso e eu gozei horrores na boca dos dois....
Nos vestimos e quando cheguei no posto o quincho ja tinha levado meu carro então os dois me convidaram pra passar o restante do domingo com eles e logico que mais tarde repetimos a foda em um motel onde o novinho gozou  uma vez e o magrelo duas vezes....acho que eu nunca tinha levado tanta rola na minha vida.foi a madrugada toda dando o cu ao magrelo roludo insaciavel.

domingo, 11 de fevereiro de 2018

#Relato: Abordado e Arrombado pelo Policial Pauzudo

Ola tudo bem me chamo Tiago tenho 22 anos sou de Uberlândia, e confesso para vocês que tenho o maior tesão em homens fardos e safados. Bom o que vou contar aqui aconteceu comigo a poucos dias, estou relatando ao blog em primeira mão, pois sou fã do site e adoro os conteúdo aqui publicado. Bom era uma sexta feira, tinha marcados com alguns amigos de irmos pra uma balada, como me atrasei em meu trabalho meus amigos foram na frente, e eu tive de ir sozinho.
Enquanto eu estava andando fui abordado por um PM lindo, o cara me revistou, atolou a mão em minha bunda durante a revista perguntou onde eu ia, e como não encontrou nada me liberou, segui meu caminho, assim que virei a esquina me deparei com ele novamente. Nisso ele parou o carro e me chamou, como tinha visto meus documentos sabia ate meu nome, quando me aproximei da viatura vi
uma coisa que jamais imaginei que veria, o safado estava com o cacete duro pra fora da farda, e que pai hein, fiquei babando, mas claro que não fiz nada. Ele simplesmente falou o seguinte, já que vocês
esta indo pra uma balada gay, que tal chegar la com o cuzinho esfolado e bem fodido? Cara eu pirei quando ele disse isso, ali perto tinha uma casa que estava sendo demolida, então fomos ate la.
Ele deveria ter uns 29 anos, ele é aquele tipo mandão que adora mandar e falar putaria, o safado tirou seu mega pau pra fora, sem querer mentir o cara deveria ter uns 23cm de pau, e era muito grosso e cabeçudo e disse; Essa arma é toda sua, tira ela daí de dentro e brinca com ela.
Finalmente tinha em minhas mãos uma pica de um homem e desejei no íntimo um pouco mais de luz para melhor investigar aquele monumento. Comecei a punhetar seu cacete completamente hipnotizado, sabendo que nunca mais esqueceria aquela cena, estava super duro apontado para cima, pulsava, pulando no aconchego da minha mão.
Ele colocou a lanterna em uma mesa velha virada pra gente, colocou suas mãos na minha cabeça
acariciando meus cabelos.
- Isso garoto, agora põe ela na sua boca.- Falou segurando pela minha nuca forçou seu quadril e ficou esfregando sua pica na minha cara, espalhando aquela enorme quantidade de baba que saia dela.
Então eu abri a boca e ele foi metendo devagar até atingir minha garganta.
- Humm !! Que delícia… - Gemeu ele.
Enquanto eu ia chupando sua pica, ele se agarrava nos meus cabelos gemendo, entrando e saindo da minha boca. Eu explorando com a língua a cabeça daquela pica, Ele pediu que eu chupasse as bolas dele e fui deslizando minha língua nos seus pentelhos ásperos muito mais além do seu saco quase atingindo seu cú. O carra urrou como um animal tentando se abrir para as investidas da minha língua.
Depois voltei ao seu pau e continuei a chupar só a cabeça. Era gostoso, eu passava a língua em volta, chupava e chupava querendo mais…
- Chupa tudo! Que boquinha gostosa…
Eu engoli a pica dele até onde podia, estava quase toda enterrada na minha boca, quando ele segurou pela minha nuca e rebolou tentando meter ainda mais.
- Isso, isso, viadinho, chupa. Engole ela todinha…
Me mandou levantar e virar de costas, sua mão apertou minha bunda, passou o dedo bem no meu rego e empurrou forçando o tecido em busca do meu cuzinho. Empurrou meu corpo e me apoiei na mesa, ele ia me colocando na posição que queria sem ao menos me falar uma palavra. Segurou minha cintura, encostou em mim e começou a beijar meu pescoço falando baixinho no meu ouvido:
- Tá gostando garoto?
- Demais
Ele rebolava e foi abaixando minha calça devagar até minhas coxas, acariciou minha bunda ainda de
cuecas, tocou com a ponta do dedo meu cú e se encostou de novo colocando o pau entre minhas
pernas. O calor do seu pau fazia meu cuzinho piscar e desejei sentir em minha pele seus pentelhos, sua pica, aquela baba morninha escorregadia.
- Você tem uma bundinha gostosa e eu quero ela pra mim.- Sussurrou
Fudendo lentamente minhas coxas, sem pressa, e eu morrendo de tesão
Segurando o elástico da minha cueca, passou a me provocar, baixando um pouco até expor minha bundinha, ele abaixou minha cueca colocando a cabeça do pau bem na portinha do meu cú e forçou.
Cuspiu na mão e espalhou melecando meu cuzinho metendo um dedo sem nenhum aviso, quase gozei de tanto tesão.
- Hummm ! Que cuzinho quentinho, apertadinho…
Minha calça e cueca já estavam nos meus tornozelos e eu abri ainda mais minhas pernas ficando na ponta dos pés de tanto tesão.
Ele colocou a mão esquerda na minha cintura, com a direita segurou o pau e colocou na minha bunda, bem no meu cuzinho. Rebolava e pincelava seu cacete forçando de leve.
-Tá gostoso assim, tá?
-demais
-Meu pau quer brincar com a sua bunda. Brinca com ele, vai. Rebola nele…
Coloquei a mão pra trás e segurei o pau dele, comecei a movimentar pra cima e pra baixo, espalhando a babinha por todo meu rego, enquanto ele beijava meu pescoço e segurava o meu pau.
Ele se ajoelhou, passou saliva no dedo e começou a meter bem devagar no meu cuzinho, enquanto beijava e mordia de leve minha bundinha.
Levantou, encostou o pau na minha bunda e disse:
- Agora vai ficar ainda mais gostoso.
Eu estava com as mãos apoiadas na mesa, com a bunda empinada, toda exposta pra ele . Queria ele todo dentro de mim, Ele lubrificou o pau e meu cú com muita saliva, encostou em mim e começou a forçar. Tentei relaxar e facilitar sua investida, não demorou muito e ele conseguiu. O pau dele foi entrando bem devagar
- Shiuuu !!! Que apertadinho !!
Então, devagar porém firme, ele foi empurrando a pica no meu cú até eu sentir seus pentelhos na minha bunda. Ficou ali parado, me abraçando.
– Humm!! Que delícia… - Ele murmurava.
Tirou bem lentamente, pincelou na portinha e foi metendo de novo.
- Tá gostoso, garoto?
- Simmmm.
- É assim que gosto de ver um viadinho. Gemendo e gritando de tesão com minha pica toda enfiada no rabinho…
- Enfia mais!- Eu pedi.
- Ai delícia. Vou meter sim, meter bem gostoso neste seu rabo lindo.
Tirou a pica novamente, cuspiu bastante nela e espalhou mais saliva no meu cuzinho. Meteu tudinho em mim, até ficar coladinho, me puxando pela cintura, me arrancando suspiros. Ele começou a movimentar pra frente e pra trás, suavemente, me abraçando forte, só rebolando o quadil.
- Geme gostoso garoto, geme…
- Mete mais, me come…
- Uhhh, Uhhh !! Que cuzinho gostoso… Fala besteira pra mim, fala.
- Mete tudinho em mim. Me fode.
- Fala mais, fala mais... Que gostoso !!!
- Me come guardinha. Me fode como você fode uma putinha…
- Isso, seu muleke. Eu sou seu dono, entendeu?! Eu mando em você. A partir de agora sua bundinha é minha, só minha.
- Então me fode meu macho…
Eu estava louco de tesão, nunca tinha pensado em falar daquela maneira com alguem. Eu queria me masturbar, mas não dava pois minhas mãos estavam apoiadas sobre a mesa pra me impedir de cair com minhas pernas bambas.
Ele foi aumentando a velocidade, pra frente e pra trás, o barulho do corpo dele batendo contra o meu era alto, contrastando com o silêncio daquele lugar abandonado. Era uma sensação maravilhosa sentir um pm abraçado em mim, os suspiros em meu ouvido e seu pau arrombando meu cuzinho, parecendo que queria entrar por inteiro em mim. Fazia frio, mas meu corpo estava pegando fogo, quando ele afastava o corpo um pouco de mim, eu sentia a falta do seu contato, do seu calor e me contorcia para poder ficar juntinho a ele novamente, colocando minha cabeça no seu ombro. Ele parecia entender e me abraçava forte novamente, deslizando suas mãos pelo meu corpo, peu peito, barriga…
- Eu vou gozar. Vou gozar muito nesse seu cuzinho gostoso, se prepara seu viadinho, se prepara mulekinho lindo.
Seus movimentos eram tão fortes e rápidos que parecia que me levantaria do chão se ele não tivesse me segurando. Alguns segundos mais e pronto, ele gozou me abraçando forte e gritando alto. Após terminar de ejacular, ele ofegante colocou a cabeça no meu ombro e ficou por um tempo sem dizer nada. Ainda com a pica dura todinha dentro de mim pude sentir um pouco da sua porra escorrer do meu cuzinho.
Então ele segurou meu pau e começou a me masturbar.
-Quero ver você gozar gostoso.
Não demorou muito e meu pau espirrou porra pra todo lado. Nunca tinha gozado tanto!!! Curti demais aqueles segundos.
- Delicia, muito bom! E não se esqueça que eu continuo sendo autoridade. O que acabou de acontecer aqui fica só entre eu e você, ok?
- Pode deixar, não vou contar pra ninguém.
- Assim que eu gosto. Porque se falar vai arrumar problemas, você me entende né?
- Entendo. Ninguém vai saber.
Ele guardou o pau e foi embora, e eu sai completamente realizado e bem fodido. Fui pra balada só pra curtir por que ja havia dado gostoso, não conseguiria aguentar outra neca dentro de mim.